A Missão de João Batista.

 

João Batista não fracassou em sua missão. Conforme a profecia em Malaquias 4.5, Deus enviaria o profeta Elias, antes que viesse “o grande e terrível dia do Senhor”, para converter o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos aos seus pais. Ele viria anunciando o reino de Deus e o Messias, para que o SENHOR não ferisse a terra com maldição (Malaquias 4.6).

Em Malaquias 3.1 o SENHOR disse que enviaria o seu mensageiro que prepararia o Caminho de Jesus. João Batista veio no espírito e poder de Elias (Lucas 1.17) para converter o coração dos filhos desobedientes ao coração dos Patriarcas, à prudência dos justos e preparar para o Senhor um povo habilitado. O mundo encontrava-se despreparado, em completa decadência espiritual. Por isso João Batista veio preparar o Caminho do Senhor. A preparação desse Caminho era, obviamente, espiritual. Foi por isso que João Batista desde menino cresceu e se fortaleceu em Espírito. Para tanto viveu no deserto, até o dia em que havia de se manifestar à Israel (Lucas 1.80), “isolado da morada dos homens da perversidade, como Moisés e o povo de Deus antes de entrarem na terra prometida”. Escritos não canônicos contam que Isabel, mãe de João, também foi avisado por um anjo e teve que fugir da matança dos meninos de Belém e seus arredores, ordenada por Herodes (Mateus 2.16), quando Isabel o levou para o deserto,[1] e João foi protegido e adotado na comunidade dos essênios de Qunram, próxima ao local onde João começou sua pregação.

No coração dos arrependidos é que Cristo podia entrar com bênçãos. João Batista veio para fazer o povo reacender a esperança na vinda do Messias. Marcos inicia o seu Evangelho afirmando que aconteceu “conforme a profecia do livro de Isaías”;  repete as profecias de Malaquias 3.1 e Isaias 40.3 e, em seguida, descreve como apareceu João Batista no deserto pregando o arrependimento para o perdão dos pecados (Marcos 1.2-4). Ele percorreu toda a circunvizinhança do rio Jordão batizando o povo nas águas do rio, para remissão de pecados (Lucas 3.3), e anunciando que, depois dele, viria Um, que seria mais poderoso do que ele, que batizaria no Espírito Santo e no fogo (Lucas 3.16; Mateus 3.11). João disse, também, que Jesus vem depois dele, mas tem a primazia, porque já existia antes (João 1.15). Ele também anunciou: “eu sou a voz do que clama no deserto; endireitai o caminho do Senhor” (Isaías 40.3; João 1.23). E proclamou que Jesus era o Cordeiro de Deus que veio para tirar os pecados do mundo (João 1.29).

Portanto, João Batista cumpriu a sua missão. Anunciou a chegado de Jesus e converteu, ao arrependimento, os corações de multidões, que iam se batizar no rio Jordão, e que depois seguiam a Jesus Cristo. Quando João Batista teve dúvida, mandou perguntar a Jesus: “És tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro?”. E Jesus confirmou, indiretamente, mostrando que estavam sendo cumpridas as promessas do livro de Isaías (Mateus 11.3-6). Jesus via na sua ação e pregação, cumprirem-se as promessas de Isaías 35.4-6 e 61.1,2 para o Messias, aquele que viria para provocar o reencontro de Deus com a sua criação (Lucas 4.21).


[1] Proto Evangelho de Tiago – Capítulo XXII.

About these ads
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para A Missão de João Batista.

  1. samara disse:

    e a missao nao e um texo nao

  2. Adilo fernandes disse:

    MUITO BACANA.muito bom.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s